Que submissa você quer ser?

Há algum tempo venho conversando com uma submissa, que conheci na Sala de Chat, e por enquanto temos apenas uma relação de amizade. Nesta fase de conhecimento, falar de fantasias, da forma como o SM apareceu em nossas vidas e das práticas mais apreciadas, sempre nos trazem questionamentos, tais como: Por que as submissas desafiam seus limites? Por que, voluntariamente, se dispõem a enfrentar situações tão adversas? Que motivações as fazem seguir sempre em frente na incansável busca de se viver uma relação de dominação e submissão (D/s)?

Respostas a estas perguntas são tão pessoais e as mais variadas possíveis, mas na minha caminhada SM percebo que todas passam, de alguma forma, pela chance de provar o seu valor; de vencer desafios;

do desejo de ser a melhor; de se sentir importante ou simplesmente de realizar um sonho. 

Uma submissa, antes de tudo, precisa saber se cuidar. Tem que ter uma boa autoestima e maturidade para entender a diferença entre fantasia e realidade. Não pode perder de vista que toda a entrega tem suas dificuldades e senão estiver certa de suas escolhas acaba perdendo a batalha, fica pelo caminho e abre mão do desejo de viver sonhos que, muitas vezes, os acompanham desde o início de sua vida.

Por mais que a relação seja Consensual, não tem como não sofrer. O desgaste é inevitável. À medida que o tempo passa, as dificuldades aumentam. Às vezes, fica impossível prever o que vai acontecer e a única escolha que pode fazer a diferença é encarar o papel escolhido com seriedade e dedicação.

As vivências funcionam como uma peneira, onde só as mais fortes vão resistir. São momentos de solidão, onde o limiar entre o desistir e o seguir adiante são testados a todo o momento. Onde a palavra perseverança ganha outra dimensão e se tem a oportunidade de fazer valer todo o sacrifício. Momento onde a entrega se fortalece e situações que no início pareciam intransponíveis vão ficando para traz, legitimando o papel por ela escolhido para viver.

As relações D/s são carregadas de emoção. A submissão deixa marcas eternas e é um papel para ser vivido por uma seleta minoria de mulheres. Por aquelas que, apesar de todas as dificuldades, não desistem jamais de seus sonhos e desejos. São ensinamentos que aprendo a cada dia com as submissas com quem tenho a oportunidade de conviver. Mulheres inteligentes, karinhosas, mães ou apenas filhas, dedicadas, ávidas por viver, que fazem tudo com muito amor, que querem ir cada vez mais longe, que entendem que o sofrimento é passageiro e desistir é para sempre.

Quando se quer algo tudo parece bem mais simples do que parece. Então fica a pergunta: Que submissa você quer ser? Saber a resposta a esta pergunta não será o fim de suas buscas, mas sim o ponto de partida para outras tantas. Através dela que o seu futuro começará a ser desenhado.


  • Negrito
  • Itálico
  • Sublinhado
  • Stroke
  • Citação
  • Smileys
  • :confused:
  • :cool:
  • :cry:
  • :laugh:
  • :lol:
  • :normal:
  • :blush:
  • :rolleyes:
  • :sad:
  • :shocked:
  • :sick:
  • :sleeping:
  • :smile:
  • :surprised:
  • :tongue:
  • :unsure:
  • :whistle:
  • :wink:
 
  • 500 Caracteres restantes